Catracas Mecânicas | Catracas Eletromecânicas | Catracas Eletrônicas
Catracas Engolidoras | Aplicações | Opcionais | Dúvidas de Clientes | Dicas de Instalação Ingressos de Segurança | Passo Store | Catálogos



DICAS DE MANUTENÇÃO PARA CATRACAS MODELOS
 CA-1M / CA2-R / MECÂNICAS

1) Catraca não liga
2) Catraca não comunica com o PC
3) Catraca não trava
4) Lâmpadas de sinalização não funcionam
5) Catraca não lê os cartões
6) Teclado não funciona ou funcionamento parcial
7) Scanner (catraca CCD) não funciona
8) Reset involuntário da catraca90) [CA-2R] O cartão tranca no motor 
10) [Eletromecânicas] Catraca tranca quando vai girar
11) Catraca esta sempre liberada para o giro
12) Catraca demora para parar na posição de repouso e fica “leve” quando alguém passa
13)Alguns problemas de microchaves

FAMILIA CA-1M

Catraca não liga:

Verificar a tensão de alimentação da rede. Deverá ser a mesma especificada na etiqueta do cabo de alimentação da catraca.
Verificar a chave seletora 110 Vac/220vac da CPU (retirando a tampa).
Verificar se o display não esta desconectado.
Verificar fusível (F1) da placa lógica (250 mA)
Medir resistência no transformador da CPU (220Vac«440W,em 110Vac«120W); estas medidas são feitas nos pinos do cabo de alimentação da catraca.
Verificar conexões na barra sindal; mau contato também pode gerar ruídos.


Catraca não comunica com o PC:

Driver de comunicação, DS3695 para protocolo RS-485 ou MAX238 para protocolo RS-232; no caso de uma PL-011A e PL020 observar os CI's 75188 e 75189 ( 1488 e 1489 ) para RS-232.
Configuração do software CF100; ou seja, o número da catraca configurado no item “terminais”, porta de segurança selecionada, o número da catraca deve estar associado a um aplicativo, e/ou banco de dados.
Conversor de Protocolos CP-100; para observar o defeito deverá ser efetuada a troca do mesmo.
Cabo Uranet; conexões rompidas ou invertidas.
Jumper de seleção RS-485«RS-232; este jumper encontra-se na CPU, próximo ao dissipador do 7805

Catraca não trava:

Verificar ponte retificadora; medir continuidade em seus terminais.
Medir a resistência do solenóide (110Vcc«@900W ; solenóide 220Vcc«@3800W); recomenda-se retirar o diodo em paralelo à mesma para medir.
Medir alimentação da placa de acionamento, CI 7812 pino 3 = +12 Vcc (RV1);
verificar o funcionamento dos relês da placa de acionamento;
verificar o funcionamento das microchaves; observa-se isto verificando o estado dos leds verdes da placa de acionamento (leds acesos = catraca em repouso)
É importante ressaltar a existência de um diodo 1N4007 em paralelo com a solenóide, sendo essencial verificar rigorosamente a sua polaridade, pois uma vez invertida ocasiona um curto-circuito na rede elétrica.

Lâmpadas de sinalização não funcionam:

medir a tensão no conector da placa de acionamento onde estão conectadas as lâmpadas,aproximadamente 22Vcc;

Catraca não lê os cartões:

verificar se o cartão utilizado está de acordo com os padrões da PASSO (2de5I ou code39), além da altura das barras (inicio da barra c/ 03mm da base do cartão);
A BIOS utilizada deverá ser de acordo com o tipo de leitura a ser feita, ou seja, Barras ( Wand ou Wedge), Magnética.
Alimentação da leitora (+ 5Vcc); verificando também a polaridade da mesma, padrão: vermelho-positivo, preto-GND e laranja-sinal;
posicionamento da leitora;

Teclado não funciona ou funcionamento parcial:

Cabo do teclado pode estar desconectado;
Trilhas do teclado rompidas;
Cabo rompido;
Teclas com mau contato ou com sujeira.

Scanner (catraca CCD) não funciona:

Verificar se o cartão utilizado esta de acordo com os padrões da Passo;
Se a BIOS utilizada é da versão wedge;
O Scanner deverá estar programado de acordo com o cartão utilizado.

Reset involuntário da catraca:

Cristal (XTAL1);
Soquete da BIOS;
Trilha rompida.

Catracas CA-2R

O cartão tranca no motor:

Quando isso ocorre, abre-se o motor através dos parafusos borboletas e retira-se o cartão amassado, é importante observar se os roletes estão presos aos seus eixos, pois são responsáveis em puxar e devolver o cartão.
Estes modelos possuem ajustes nos roletes, ou seja , pode-se regular a força que o motor irá puxar o cartão. É aconselhável manter este ajuste no ponto que uma pessoa não tenha que fazer força alguma para que a catraca não puxe o seu cartão, resumindo, a força com que a catraca irá puxar o cartão deve ser pequena.

FAMILIA ELETROMECÂNICA

Problemas Mecânicos
Dentre os problemas mecânicos, podemos destacar:

Catraca tranca quando vai girar

Isto ocorre, em alguns casos quando o pino elástico encontra-se fora da sua posição normal, ou seja, ele não esta preso e caí, com isso o pino tranca no suporte da mola fazendo com que a catraca não gire. Este problema ocorre também quando a castanha tranca em um dos dentes da engrenagem , mesmo quando a castanha está em estado de repouso, neste caso faz-se necessário o ajuste das microchaves e se possível o afastamento da solenóide.
Para o primeiro caso, é necessário a troca do pino elástico, são dois pinos de diâmetros diferenciados, para a troca coloca-se primeiro o pino de diâmetro maior, logo após, com a abertura oposta a do primeiro, coloca-se em seu interior o pino menor.

Catraca esta sempre liberada para o giro

Este problema é semelhante ao primeiro, ou seja , ocorre com a quebra do pino elástico, então a catraca fica girando livremente, inclusive perde o seu estado de repouso, podendo parar em qualquer posição. Para este caso faz-se necessário a troca do pino elástico.

Catraca demora para parar na posição de repouso e fica “leve” quando alguém passa:

Isto ocorre devido a tensão das molas posicionadoras que encontram-se fracas, no caso, pode -se efetuar um ajuste na parte traseira da catraca através de uma chave de fenda a fim de apertar o parafuso que regula uma das molas. Em alguns casos não é possível este ajuste pois a regulagem já esta no limite, neste caso é obrigatório a troca da mola, abrindo o chapéu e tirando o parafuso do cilindro. É importante observar que a mola responsável pela posição de repouso da catraca é a mola que fica entre as castanhas, a outra mola podemos chamar de auxiliar, devendo ser mexida somente quando se requer um ajuste fino no giro da catraca.

Alguns problemas de microchaves

Alguns problemas de microchaves podem ser classificados como problemas mecânicos, como a quebra do braço móvel fazendo com que a catraca não trave,ou até mesmo não libere, nestes casos é importante observar os estados dos leds verdes na placa de M.A.- Módulo de Acionamento.
Para catracas com contador mecânico, e que eventualmente não estejam marcando, geralmente são problemas de ajustes nas hastes dos discos do contador ou até mesmo no braço do contador. Na maioria das vezes ajustes de altura das hastes do disco resolvem o problema.



 
     
 
copyright© Passo Automação, 2003 - Todos os direitos reservados